terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Primeira edição do Mercedes-Benz Fashion Week Madrid.

Novo nome, nova jornada,do dia 01 até 05 de fevereiro terá inicio  a primeira edição do Mercedes-Benz Fashion Week Madrid.  Na programação  você vera  shows e um novo começo   também para o tal chamado Madrid Fashion Week. O poderoso aliado importante - a padroeira da New York Fashion Week e Fashion Week em Berlim, entre outros eventos inevitáveis ​​- assinou por dois anos para apoiar uma proposta de apoiar a moda mais relevante do país. Com bom um ótimo aspecto!!!
Uma questão de estratégia. O encontro com a moda transmitira  a celebração de duas semanas sobre o calendário de outros anos, o que abre com um circuito de shows internacionais sem coincidir com qualquer outro evento já feito antes : "Em Nova York eram sempre os primeiros, e também coincidiu com Londres. Foi necessário  dobrar o número de meios de comunicação internacionais para que o evento fosse visitado , trazendo para os repórteres da região um campo amplo de pessoas de fora ", 
disse CucaSolana, diretor do evento.
Será  oferecido a todos cada minuto da cobertura do evento , a partir das imagens de todos os desfiles, fotos detalhadas , bastidores até os melhores vídeos de  streetlooks dos participantes. Os modelos darão  dicas de beleza, e os designers vão explicar os padrões de suas propostas  . Não esquecendo de citar que  as redes sociais como : Facebook (Vogue Espanha), Instagram (vogue spain) e Twitter (VogueSpain) nos ajudarão a expor boa parte do evento!!!
Todo lo que necesitas saber sobre Mercedes Benz Fashion Week Madrid
Fontes : 
http://www.vogue.es/galerias/todo-lo-que-necesitas-saber-sobre-mercedes-benz-fashion-week-madrid/8274/image/578742

ZZombieland , por Julia Petit .


Há algumas semanas publiquei um post sobre o que a gente precisa realmente ter ou não. Assunto ligado às palestras que dou em escolas de moda. Porém durante o SPFW, dei uma entrevista para a fofa Marina Santa Helena do Supremas. E por causa desta entrevista, me deu vontade de escrever mais sobre o assunto. A semana de moda é uma excelente época para se observar em máximo volume o comportamento das pessoas em relação a roupa. Como sempre, tem a população divertida que se monta toda pra passear nos corredores da bienal. Mas o que mais observamos era uma multidão de meninas e meninos (tanto nos corredores, quanto fora deles) querendo parecer imagens que já cansamos de ver nos blogs de streetstyle. Mas e dentro da roupa? Quem está lá? O que parece é que na casca de fora está  sendo passada uma mensagem que em nada tem a ver com o conteúdo. Como se fossem zumbis. São combinações, trejeitos já vistos, marcas, logos… Tudo posicionado para dar uma mensagem. A aparência é realmente ótima. Mas lá dentro, ao invés de um cérebro que manda comer MIOLOS! existe um um que comanda: BOLSAS, PULSEIRAS, SAPATOS!. É a cultura do “eu visto, logo existo”. Quando o que você usa, é mais importante do que você, a roupa passa a ser apenas um veículo de propaganda de quem você quer que as pessoas pensem que você é, ao invés de ser uma extensão da sua personalidade. Mas pera! Querer parecer alguma coisa que você gostaria de ser, não é também uma parte da sua personalidade? Sim. Parte da personalidade de um grande outdoor de propaganda. Me compre! Ando cada dia pensando mais nestes assuntos. Mostramos aqui uma infinidade de tendências e produtos, mas gostaria de poder ter certeza que, ao invés de infectar mais pessoas com a febre virótica dos zumbis da moda, estamos dando opções para quem quer ter personalidade própria e escolher o que realmente lhe representa neste mar de consumo. E não. Ter coisas não nos faz pessoas melhores. Como eu disse para a Marina: “O que você usa fala muito de você, mas o que você usa não fala por você”.

Tem alguém aí dentro?

Ilustração: Marcio Alek

sábado, 28 de janeiro de 2012

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

 
We’re sure most of you know well and admire the stunning artworks of Bec Winnel. Australian self-taught illustrator and graphic designer, Bec creates only women portraits - enchanting, delicate and very realistic. Bec’s women are like beautiful fairies from the world of dreams. One of the most interesting things about Bec is her precious technique. She works “by building layer upon layer of mixed mediums including acrylic, pastel, pencil, ink, pens, makeup, and anything she finds”. We are proud to publish our exclusive interview with Bec. Enjoy! 
L: Can you tell us a little bit about the process of creating one of your works?
BW: I usually have an idea in my mind of the image I want to create. The next step is to collect a series of reference pictures to create a mood board and references of models in the poses I need. At this stage I usually go off in a different direction as I find myself inspired by so many beautiful images!  The next stage is creating a concept / draft in photoshop. This is a combination of digital painting with my wacom and digital collage of photos. I plan approximately 80% of the drawing, the rest I like to let evolve when doing the physical drawing. It’s kind of exciting as a drawing can take on a life of its own and send me in yet another direction I wasn’t heading! I start my drawing with an overall light layer of either pastel or pencil and slowly build up lots and lots of increasingly darker and more detailed layers. 
L: What makes a good day in the studio? 
BW: A good day in the studio is when my room is clean and organised, music or a tv series is playing and Olive, Charlie and Audrey are sitting peacfully instead of fighting! (That’s my Chihuahua, Maltese and domestic cat! It’s mostly the Chihuahua stirring up the cat. She is a brave little thing!)

L: All your women are charming and tender, but with inner power. Why do you choose such type? 
BW: I think the women I draw are my therapy and keep me sane! This sounds corny but they fill my life with genuine and unconditional love, strength and beauty. It’s like kind of empowering myself in a way with creating women who reflect qualities I wish to aim for in myself and wish more people in the world had. It’s always a bit of a guess why I choose to draw these girls, I’ve never known exactly why, it’s a completely subconscious, automated thing I feel compelled to do!
L: Tell us about your life outside of the art process? How do you like to spend your day off?
BW: My day off is more often than not spent catching up on cleaning and washing! Occasionally I get away for the weekend, it usually involves doing something nice with my family or friends. Getting out of the house is always good, 
 
L: What are your thoughts about the arts scene in Australia? Do you see the difference between artists from here and USA for example? 
BW: I have limited knowledge about all of the art scenes in Australia but from what I do see, the fine art world and the street art world are quite disconnected. There are a few fine art galleries who are bringing the street art to the gallery which is so great to see. I feel that America has a stronger following of the lowbrow art scene and gives it more respect than australia does. But as I said, this is only from my limited perspective! I talk to a lot of artists on line that I have met from various social media sites. Thinking about it now, I talk to more OS artists than Aussies ones, but this could be simply because there are more people in the rest of the world! All of them are pretty much the same, all want the same things and all are lovely! 
L: Does your job as an illustrator influence your life? And how?
BW: I guess it does. At the moment I also work a full time day job to pay the bills. My illustration work is done at night and on the weekends so I guess it completely kills my social life and spare time but then again, if I wasn’t doing it, I’d be spending my spare time making art anyway!

L: And our special question:) Imagine that you are sweets, what kind it would be and why?
BW: I’d be a licorice all sort, because they are yummy, my pop’s favourite and look happy with all their stripes and colours :)
Thank you Bec!
 
http://becwinnel.com/
Facebook page
Twitter

Winnel Bec é uma iIustrador  e designer gráfico australiano, ele  cria retratos  de mulheres encantadoras ,tudo é delicado e muito realista. Para Bec as  mulheres são como fadas bonitas do mundo dos sonhos . Uma das coisas mais interessantes sobre Bec é sua técnica preciosa. Ela trabalha através da construção de camada sobre camada de meios mistos, incluindo acrílico, pastel, lápis,tinta, canetas, maquiagem e tudo o que ela encontra".

L: Você pode nos contar um pouco sobre oprocesso de criação de uma de suas obras?

BW: Eu costumo ter uma idéia em minha mente a imagem que eu quero criar. O próximo passo é coletar uma série de imagens de referência para criar um quadro de humor e referências de modelos em poses , isso é  tudo o que eu preciso!  Nesta fase eu costumo ir em uma direção diferente, encontro-me inspirada portantas belas imagens! A próxima etapa é a criação de um conceito / projeto  em photoshop. Esta é uma combinação de pintura digital com a minha colagem digital de fotos. Eu planejo aproximadamente 80% do desenho, o resto eu gosto de deixar evoluir ao fazer o desenho físico. É muito excitante como um desenho pode assumir uma vida própria e enviar-me em outra direção em que eu não estava indo! Eu começo o meu desenho com uma leve camada geral de qualquer pastel ou lápis e lentamente construo  lotes e lotes de de camadas cada vez mais escuras e mais detalhadas.


L: Todas as suas mulheres são encantadores  , mas com um poder interior. Por que você e escolher esse tipo?


BW: Eu acho que as mulheres que eu desenho são a minha terapia e que me  mantem sã! Isso são piegas, mas elas enchem a minha vida com amor verdadeiro e incondicional, força e beleza. É como tipo de capacitar-me de uma forma com a criação de mulheres que refletem qualidades que eu  gostaria de apontar para dentro de mim e queria que as pessoas mais no mundo tivessem . É sempre um pouco de adivinhar por que eu escolhi para desenhar essas meninas, eu nunca soube exatamente o porquê, é uma coisa completamente inconsciente, automático sinto-me compelido a fazer!


L: Quais são seus pensamentos sobre a cena artística na Austrália? Você vê a diferença entre os artistas daqui e nos EUA, por exemplo?


BW: Eu tenho conhecimento limitado sobre todas as cenas de arte na Austrália, mas pelo que eu vejo, o mundo de arte e do mundo da arte de rua são muito desconectados . Existem algumas galerias de arte que estão trazendo a arte de rua para a galeria que é tão grande para ver. Eu sinto que a América tem um forte seguimento  de cena de arte lowbrow o que lhe da mais méritos   do que a Austrália . Mas como eu disse, esta é apenas  minha perspectiva limitada! Eu converso com um monte de artistas na linha que eu encontrei de vários sites de mídia social. Pensando nisso agora, eu falo com mais artistas do que os Aussies OS, mas isso pode ser simplesmente porque há mais pessoas no resto do mundo! Todos eles são praticamente os mesmos, todos querem as mesmas coisas e todas são lindas!



L: O seu trabalho como ilustrador influencia  a sua vida? E como?

BW: Eu acho que  sim. No momento, eu também trabalho um dia de trabalho integral  para pagar as contas. Meu trabalho de ilustração é feito à noite e nos fins de semana então eu acho que mata completamente minha vida social e tempo livre mas, novamente, se eu não estivesse fazendo isso, eu estaria gastando meu tempo livre fazendo arte de qualquer maneira!

www.leivos.com

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Look do dia!


   WoOOoOoOou , essa é super verãoOo!!!!!...........eu simplesmente amei a estampa desse short com esse tricô . Se forem usar algo assim , não se esqueçam que pra dar certo qualquer tipo de blusa ou camisete deve vir acompanhado com uma blusa sem estampa alguma ,  invistam em sapatos coloridos sim , contando que tenha alguma cor semelhante com a da estampa ,     compartilhando com vocês meninas  ;D



http://lookbook.nu/jessicastein

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Por que eu simplesmente amo esse estilo!!!

Segue a dica :

Procure por um tecido bem leve  , vista com uma calça  desbotada ou floral (ou qualquer coisa,  que lembre os anos 70 ),um  par de jeans desfiado e depois nada como alguns flashes  com o sol da tarde iluminando os seus cabelos ;D
A temporada de 2012 que está chegando , vem  com tudo , começando  pelas cores violetas, golas bordadas , jeans , e muito  vestido branco , tudo em uma bela sincronia com aquele  clássico estilo hippie.Não fiquei muito surpresa ao ver uma estampa de galáxia desbotada em um maiô  de cintura alta pinup, essa estampa em uma peça de banho era o que eu já imaginava que chegaria no mercado .Ai se ve um ótimo estilo para as campistas  do Coachella e Lollapallooza Brazil !!! ;D



 

Cores da juventude

» News / por Zupi


Andrew Young é um jovem estudante de arte residente na chuvosa e carismática cidade de Vancouver, Canadá. Ele acaba de mostrar ao mundo seu trabalho em sua primeira exposição, intitulada No More Sugar, e já chama a atenção por seu estilo provocador e pela qualidade de sua pintura em tela.
Young experimenta com a energia do movimento, controlando a luz e os ângulos com a habilidade de um animador. Em suas obras, é possível observar a inquietude da juventude e da sociedade contemporânea que, cada vez menos, tem certezas universais para se agarrar.


sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Mary Katrantzou


Mary  Katrantzou é de Atenas ,Grécia e participou do  Rhode Island School of Design e em seguida, completou seu mestrado na Central Saint Martins. Ela já trabalhou para Sophia Kokosalaki de  freelance e para Bill Blass, entre outros designers. Ela foi premiada com o patrocínio NEWGEN durante seis temporadas (primavera / verão 2009 -outono / inverno 2011).
Foco principal : "Estética hiper-realista, gráficos ousados ​​e jóias industriaias."

Como você se descreveria ? "Espírito liberto e um forte senso de estilo."

Peça da marca: "Um vestido inspirado pela beleza filtrado em um  design, mapeados em torno da figura feminina"

Três primavera / verão 2012 inspirações:"fabricação industrial versus beleza formal por natureza."

Quem são seus heróis design? "Coco Chanel,Miuccia Prada e Balenciaga."

Qual é o seu hotspot favorito cultural na capital?"O V & A, escritório Sotheby e Louise Wilson!"

No prazo de cinco anos eu vou ser ... "Aaapaixonada com o que é que eu faço."

O que é   moda  de London para você? "Somerset House durante a London Fashion Week."

Como é a influência de Londres em seus projetosuma fonte constante de energia e inspiração para viver e trabalhar em Londres. Londres tem uma reputação de ser grande na  moda, museus influentes e educação forte tornando  tudo como parte de sua formação. "

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Capitãs de Areia



Na época mais solar do ano, o brilho se mistura à moda praia...
Fotos Vavá Ribeiro / Estilo: Felipe Veloso e Isabela Frugiuele .
Fontes: 
http://revistatpm.uol.com.br/revista/116/magazine/capitas-de-areia.html#4






segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Hoje eu vou assim

Look do dia que me chamou bastante atenção !!!! Amei a estampa , só ela diz tudo nesse visual  e por ser preto no branco essa bolsa amarela pegou muito bem pra acompanhar o que faltava , mais nada para acrescentar  , somente essas peças pra fazer aquele belo diferencial ...invista!!!
Por CRIS GUERRA =)


http://www.hojevouassim.com.br/